Index - Edito - História - Autores - Personagens - Publicações - Grupos - Eventos  

O Memorial da História em Quadrinhos da Paraíba é um projeto de extensão e pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal da Paraíba

Edição:
Henrique Magalhães

Contato: henriquemais@gmail.com

Equipe editorial:
Paloma Diniz

Cobaloradores:
Cristovam Tadeu (detalhe de ilustração para o cabeçalho)

Criou-se em julho de 2013, com fluxo contínuo de atualizações.

Dezembro de 2014

   Gibiteca Henfil

Epitáfio à Gibiteca Henfil

A Gibiteca Henfil foi criada em 1990, foi uma das pioneiras no país, antecedida apenas pela Gibiteca de Curitiba.

Em seu acervo conta com milhares de revistas em quadrinhos nacionais e internacionais e com centenas de fanzines, coleções completas da década de 1980 e outros mais antigos.

Por dez anos foi jogada de um canto a outro do Espaço Cultural sem nunca ter seu valor reconhecido, mas ajudou a formar uma geração de quadrinistas e fomentou a leitura textual e visual.

Atualmente está armazenada numa sala do CCTA (Centro de Comunicação, Turismo e Artes) da UFPB. Mas a Gibiteca Henfil pertence ao Mestrado em Comunicação, do CCHLA (Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes).

Com a criação do CCTA, oriundo do CCHLA, continuamos ocupando esse espaço até que se construa o prédio de Pós-Graduação do CCHLA. Há anos a obra está parada e a Gibiteca Henfil sofre por estar no centro errado.

A Gibiteca Henfil poderia servir aos dois Centros, mas os interesses mesquinhos não permitem. Como está, não serve nem a um nem a outro, muito menos aos pesquisadores de todos os cursos, que poderiam ter interesse em seu acervo.

O descaso chega a ser criminoso, ao expor a Gibiteca Henfil a todo tipo de intempérie. O acervo está molhado, mofado e se acabando de forma acelerada.

Em todo o bloco A do CCTA a única sala com problemas estruturais é a da Gibiteca Henfil. As telhas são deslocadas pelos “gatos”, ou vivem quebradas por “queda de árvores”. Sempre que chove a Gibiteca Henfil fica inundada.

Quão seletiva é a natureza animal e vegetal que privilegia seus danos à sala da Gibiteca Henfil! Inúmeras vezes a Prefeitura Universitária fez reparos no telhado, mas os “gatos” e as “árvores” só caem nessa sala.

Como diria “tio Ben”, grandes poderes geram grandes responsabilidades. Que a Reitoria se responsabilize e exerça seu poder em dar um basta nesses “gatos” e “árvores” inimigos dos quadrinhos, da cultura e da memória, antes que seja jogada a última pá de cal sobre o espólio da Gibiteca Henfil.

Henrique Magalhães
Paraíba, 18 de dezembro de 2014

 

 

 

 

 

 

 

    Index - Edito - História - Autores - Personagens - Publicações - Grupos - Eventos